Alaíde e Hélio :: 70 anos de história



21 de novembro de 2015 - Postado em: Bodas , E-Sessions

Estou tão apaixonada pela sessão de fotos pré 70 anos de casados de Alaíde e Hélio que não resisti em vir mostrar pra vocês.

Eles tem 90 e 91 anos e a neta Thalita está organizando tudo para que essas Bodas de Vinho seja inesquecível como vários momentos da história dos dois e da família.

Confiram a linda história deles e as fotos do Studio Croma para essa comemoração:

11821945_933692780002705_1295369419_n

Tudo começou no inverno de 1945, precisamente em agosto.
Com o fim da 2ª Guerra Mundial em 8 de Maio, os brasileiros que tinham lutado nos campos de batalha da Itália demoraram aproximadamente três meses para chegar ao Brasil. O regresso foi emocionante, recebidos por Getúlio Vargas no Rio de Janeiro, os pracinhas brasileiros voltaram para suas casas.
Tratados como verdadeiros heróis, os pracinhas faziam sucesso por onde passavam. Moças ficavam interessadas naqueles que se doaram pela nação.
Uma se interessou pelo pracinha Hélio… Ela sempre marcava de ir no cinema com ele, mas ele nunca ia; frequentava sua casa, e ele não demostrava nenhum interesse pela moça.
Porém, seu coração bateu quando viu uma moça linda, de cabelos negros na casa de uma vizinha. Os olhares se cruzaram e logo em seguida começaram a namorar.
Sem que Hélio soubesse, enquanto ele estava na guerra, a moça dos cabelos negros já conhecia sua mãe, Dona Cecília e era amiga da futura sogra. Alaíde sempre saía para buscar lenha com aquela que seria sua sogra, mas não o conhecia.
Quando Hélio retornou da Itália uma grande festa foi feita! Um almoço em comemoração ao seu retorno foi organizado por sua mãe, Dona Cecília, e para sua surpresa, Alaíde foi convidada!
A partir dali começaram a namorar e em apenas 3 meses se casaram, no dia 24 de Novembro de 1945.
O início do casamento foi difícil. Os filhos logo foram chegando. E para sustentar a família, Hélio começou a trabalhar na Biblioteca Pública como porteiro. Alguns anos depois, começou a trabalhar na construção civil como encarregado de obras em outros estados e, Alaíde cuidava dos nove filhos e ainda trabalhava como lavadeira e criava galinhas para vender. Hélio só visitava a família nos finais de semana a cada quinze dias.
O tempo foi passando, os filhos crescendo e se casando… Não sofreram com a sensação do ninho vazio, pois não demorou muito os netos foram chegando. As histórias de que em casa dos avós pode tudo, deixou de ser um dizer para se tornar uma realidade. Quantas lembranças foram construídas nas brincadeiras nos finais de semana e as bagunças nas férias… Sim, os 21 netos têm muitas histórias para contar!
Agora é a vez dos bisnetos. Já são 20 que gostam de brincar na casa dos bisavós, e aos poucos, constroem suas histórias para as gerações futuras.
Engana-se quem acredita que tudo foram flores nessa caminhada… Quantas doenças enfrentadas, quanta dificuldade, quantas barreiras tivemos que saltar… Mas enfrentamos juntos! Choramos, sorrimos, brincamos e brigamos, sempre juntos!
São 70 anos de histórias construídas no amor mutuo, na paciência e com uma base sólida: Deus. Com ele, somos um cordão de três dobras que não se arrebenta com facilidade. Para um casamento feliz é preciso renunciar, se calar e ceder suas vontades em muitos momentos. Assumir seus erros e pedir perdão por eles é fundamental. São 70 anos para comemorar!!

a (1) a (1a) a (1b) a (1c) a (2) a (3a) a (4) a (5) a (6a) a (7) a (9) a (10) a (11) a (11b) a (11c) a (49) a (50) a (51) b c d e e1 f1 f2 f3 f4 f5 f6 g h z (6)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Por

Deixe seu comentário



*Obrigatório. O email não será publicado.


Voltar ao topo