Casamento :: Ana Carolina e Matheus



26 de setembro de 2018 - Postado em: Casamentos Reais

E quando a noiva é tão querida que faz até o seu trabalho?? kkk – Brincadeiras a parte, eu amei receber o e-mail da Ana Carolina contando muitooo da história e dos momentos do casamento dela com o Matheus.

Como bem quero mostrar pra vocês tudo o que ela contou, nem vou falar muito. Vou reproduzir a perguntas e respostas da noiva.

Confiram os detalhes dos sonhos de contos de fadas e as fotos da More One Fotografias:

POS-Ana Carolina e Matheus-172

Quando e como vocês se conheceram?
Eu e Matheus nos conhecemos em momentos difíceis de nossas vidas. Pedimos a Deus que nos encaminhasse um companheiro, com quem pudéssemos compartilhar nossas vitórias e derrotas, um companheiro para que pudéssemos caminhar juntos rumo a um final feliz.
Eu, Ana Carolina, sempre encantada pelos filmes da Disney, procurava meu príncipe encantado. Um homem gentil e cavalheiro, que me acolhesse em seus braços fortes e me salvasse das tenebrosas bruxas. Não sabia que o encontraria tão prontamente.
Foi então que no dia 16/06/2012 – festa de aniversário de uma prima da minha prima (Amanda) que nos conhecemos, na antiga Boate Swingers na Raja Gabáglia.
Eu morava em Itabirito, uma cidadezinha próxima a Ouro Preto. Nunca havia ido à uma boate antes, e tive que pedir a minha mãe incansavelmente para que eu pudesse ir. Já Matheus já era de BH mas neste dia ele havia decidido ir a outra boate também na raja, poucos metros da Swingers, mas acabou que quando estavam na fila algo aconteceu e ele com seus amigos decidiram ir à Swingers.
Meia noite, dia 17, os olhares se encontraram e então o improvável aconteceu. Ao som de “only you” ele pediu a minha mão para dançarmos, e então nos apaixonamos. Conversamos a noite toda, esquecendo do horário e dos amigos que ali estavam. Ele pediu meu telefone e mesmo sendo orientada por minhas primas de que os “garotos de BH” não retornam as ligações, trocamos os números e voltei para casa esperançosa.
No outro dia, sua ligação. Marcamos nosso 1° encontro “oficial”, e até hoje me recordo… Carinhoso, gentil e companheiro. O príncipe que sempre esperei.

Como foi o pedido de casamento?
Após 6 anos de namoro decidimos fazer uma viagem ao estado do RJ. Fizemos um passeio passando por Petrópolis/Ilha Grande/Paraty. Foi a viagem mais inesquecível da minha vida.
- Paraty, uma cidade linda e romântica. Conhecida como o polo da moda devido à colonização Portuguesa. Com um charme próprio da cidade, passeamos por vários lugares e vivemos momentos únicos os quais nos fazem recordar a todo momento. Matheus super apreensivo, esquecia do anel em nosso apartamento em todos os passeios…
Sim, não foi aí que fui pedida em casamento…
- Ilha Grande, um lugar único, com beleza natural. Vistas maravilhosas e passeios super românticos de lancha. Fizemos um passeio super diferente, nadamos junto aos peixinhos e aproveitamos o nosso momento ….. E mais uma vez Matheus esqueceu o anel. Engraçado porque eu via que ele estava nervoso, mas não sabia o porquê.
- Paraty – dispensa comentários. Chegamos à cidade e fomos dar uma volta pelo centro…. Quando sentamos no banquinho da praça, aproveitando o ar e a beleza da natureza. Agora sim!!!!
Matheus me pediu em casamento (uhullll)…
E o anel?
“Ficou no AP…. chegando lá eu te entrego”
Bem…
Os momentos que passamos juntos foram tão expressivos quanto o “pedido” propriamente.
Vivemos momentos únicos e de muito significado. Definimos mais uma vez os caminhos que seguiríamos juntos.
Voltando para casa…. só alegria

Já aproveito pra mostrar as fotos pré-casamento:

Pre-Ana Carolina e Matheus-2 Pre-Ana Carolina e Matheus-92 Pre-Ana Carolina e Matheus-228 Pre-Ana Carolina e Matheus-244 Pre-Ana Carolina e Matheus-247 Pre-Ana Carolina e Matheus-344 Pre-Ana Carolina e Matheus-359

Como foi a decisão do vestido de noiva? Você já tinha algo em mente? Foi diferente do que você sonhava? Como aconteceu?
Desde pequena eu e minha mãe costuramos todos os meus looks juntas. Como não tínhamos dinheiro para comprar os vestidos das vitrines, tínhamos o dom de Deus para construir e criar, e desde então com alguns tecidos, botões, linhas e muita criatividade, fazíamos os modelos mais lindos, desejados por todas as minhas amigas.
Quando fiquei noiva minha mãe logo disse que “esse” vestido ela não faria. Foi difícil convencê-la, mas expliquei que este seria o nosso maior projeto juntas. Construindo o nosso sonho, o sonho de se casar.
E então construímos o vestido das fadas. Meu sonho sempre foi entrar na igreja vestida de Fada e foi difícil criar um modelo que tivesse tantos detalhes como um jardim encantado. Foram 3 meses de trabalho mas ao final nosso vestido estava pronto.
Coberto de pó de pirimpimpim, o vestido foi todo bordado com cristais e para a calda utilizarmos tule também com gotas de cristal. Utilizamos outras camadas inferiores de organza off white brilhante para realçar ainda mais o brilho de uma fada. Retratando o Jardim, aplicamos 130 flores em todo o vestido e calda, o qual pôde-se ver facilmente em todo o andar pelo corredor central da Igreja. Como toque especial uma coroa delicada de pérolas e as lindas borboletas que sobrevoavam o buquê, fabricada manualmente em renda especialmente para a realização deste sonho.
Grandes sonhos realizados: me casar com um príncipe e entrar na igreja com um vestido fabricado por mim e minha mãe.
Após este sonho realizado decidimos abrir nossa própria marca de Atelier para vestidos de Noivas, Amalinus. Acabamos de lançar e estamos super satisfeitas com o resultado. Nossa 1ª coleção “Flowers”, retrata toda a beleza e encanto de um jardim encantado.

O dia do casamento foi como você sonhou? Algo deu errado e não saiu como queria?
O casamento realmente foi dos sonhos.
Desde o início priorizamos a mobília de nosso apartamento, mas também gostaríamos de festejar com nossos amigos.
Decidimos então fazer uma mini-festa de “chá de panelas” para que pudéssemos aproveitar com todos eles esse momento tão especial. Foi ótimo, pois fiz toda a decoração junto com minhas primas e amigas, e deu muito trabalho. Mas valeu a pena, no final estava tudo lindo, um verdadeiro jardim encantado.

Cha - Ana Carolina e Matheus-6 Cha - Ana Carolina e Matheus-7 Cha - Ana Carolina e Matheus-28 Cha - Ana Carolina e Matheus-31 Cha - Ana Carolina e Matheus-40 Cha - Ana Carolina e Matheus-50 Cha - Ana Carolina e Matheus-53 Cha - Ana Carolina e Matheus-69 Cha - Ana Carolina e Matheus-70 Cha - Ana Carolina e Matheus-103

No dia da cerimônia me emocionei várias vezes. Fizemos tudo com muito amor e carinho e todos os envolvidos estavam em sintonia com o momento.
O Padre, Frei Luiz, era nosso amigo e fez uma cerimônia completamente diferente. Retratando todos os momentos de nossa caminhada juntos à Igreja.
A música, foi um presente do meu irmão com sua esposa, Polliana Martins, que é cantora profissional pela ArsNova da UFMG. Me emocionei várias vezes por vê-la realizando o sonho de vários anos, ser uma cantora profissional. As músicas foram escolhidas a dedo, tirando as entradas dos noivos, todas eram surpresa para nós. A música de saída foi a mais linda, “You got me” da cantora Colbie Caillat. A um ano atrás eu havia dito a ela que esta música retratava minha história com Matheus, pois eu ia de Itabirito a BH escutando-a no ônibus. Me surpreendi por ela ter lembrado, e mais uma vez me emocionei.
O cerimonial eram amigos próximos que nos deram de presente. Tudo aconteceu com perfeição mesmo com tantos obstáculos. Meu irmão Rodrigo iria me levar de Fusca (seu carro preferido, todo original) e ao mesmo tempo seria o 1º padrinho a entrar, junto da Polly que iria cantar. Neste mesmo impasse, Matheus que entraria após os padrinhos, não poderia me ver e então várias manobras foram feitas para que tudo isso fosse possível. Enfim, aguardei o momento e me emocionai ao ver todos estes amigos reunidos para a nossa união.
Foi o momento mais feliz de minha vida, a “missa” agora era só para nós dois.
Mas nos preparativos, muita coisa aconteceu.
Deus e suas bênçãos: poucos meses antes do casamento, minha mãe sofre um acidente caindo da escada e quase se vai. Quebrou o braço direito e ficou quase cega de um olho. Foram 3 semanas de muita oração e esperança. Graças a Deus tudo deu certo e ao final estávamos agradecendo por mais um livramento.
O mesmo aconteceu com meu sogro, caiu da escada e quebrou também o braço direito. Submeteu a uma cirurgia e em alguns meses já estava melhor.
Após os acidentes até brincamos, que meu sogro e minha mãe fariam um casal perfeito entrando na igreja, ambos de braço engessado. Piadas após um grande susto.

WD-Ana Carolina e Matheus-266 WD-Ana Carolina e Matheus-278 WD-Ana Carolina e Matheus-281 WD-Ana Carolina e Matheus-288 WD-Ana Carolina e Matheus-304 WD-Ana Carolina e Matheus-322 WD-Ana Carolina e Matheus-326

WD-Ana Carolina e Matheus-340 WD-Ana Carolina e Matheus-342 WD-Ana Carolina e Matheus-370 WD-Ana Carolina e Matheus-418 WD-Ana Carolina e Matheus-478 WD-Ana Carolina e Matheus-557 WD-Ana Carolina e Matheus-562 WD-Ana Carolina e Matheus-577 WD-Ana Carolina e Matheus-626 WD-Ana Carolina e Matheus-631 WD-Ana Carolina e Matheus-754

E tem fotos pós-casamento também. Eu amei!

POS-Ana Carolina e Matheus-58 POS-Ana Carolina e Matheus-108 POS-Ana Carolina e Matheus-145 POS-Ana Carolina e Matheus-156 POS-Ana Carolina e Matheus-170 POS-Ana Carolina e Matheus-172 POS-Ana Carolina e Matheus-200

:: Fornecedores do Casamento ::
Até dos fornecedores ela falou: “autênticos e super comprometidos com o resultado final”.
fotografia More One | vídeo Tuca Filmes | make & hair Ianne Gomes | buquê Fulanas de Tal | tiara Andrezza Medina | música Polliana Martins | cerimonial Isadora Buchala | vestido Amalinus Noivas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Por

Deixe seu comentário



*Obrigatório. O email não será publicado.


Voltar ao topo