Carregando..
guia de fornecedores
ou

Casamento dos França :: Patrícia e Ildeu

Casamentos Reais
Casamento dos França :: Patrícia e Ildeu

A primeira coisa que tenho a dizer é que não tive maturidade para escolher as fotos do casamento de Patrícia e Ildeu para postar. Uma dificuldade enorme para selecionar algumas, pois foi tudo tãoooo bacana que queria mostrar cada detalhe a vocês.

Bem… a Paty é uma pessoa super especial e esse grande dia foi cuidado com muito carinho por ela e pelo Ildeu. Eles escolheram os fornecedores com carinho e buscando que cada detalhe do grande dia tivesse a personalidade deles.

Não vou falar muito, pois a Paty nos contou um pouco da história deles do dia que se conheceram até o altar.

Ah! Tenho que chamar a atenção de vocês para o bouquets das madrinhas… ficou tão lindo todas entrando de preto e com bouquets… acho que essa moda (linda) devia pegar.

Com a palavra, a noiva:

Eu e Ildeu nos conhecemos há 13 anos. Nos conhecemos na academia e naquela época formamos um grupo de amigos , os quais convivemos até hoje. Eu namorava já há alguns anos e Ildeu entrou na turma solteiro… passado um tempo ele começou a ficar com uma moça, e as meninas da turma começaram a pegar no pé dele… inclusive eu, pra parar de enrolar a menina e assumir logo o namoro…. rsrsrsrs
Anos se passaram e vários encontros da turma aconteceram; e eu e ele, sempre na amizade, sem nunca vislumbrar nada um com o outro. Eu praticamente casei com meu ex, fui morar fora de Minas Gerais e ele ficou noivo da ex- namorada. No entanto, o destino nos guardava grandes surpresas.
Passado um tempo, nós estávamos solteiros e livres por Belo Horizonte.
Eu muito doente, buscando apoio em Deus,na família e nos amigos. E eis que naquele momento Ildeu e eu vimos a amizade se estreitar e dali nascer um sentimento nobre e a vontade de estar um ao lado do outro, cada vez mais. Começamos a namorar, certos de teríamos um belo caminho a seguir juntos.
A ordem dos preparativos do casamento começou um pouco trocada, sem pedido de casamento oficial, sem alianças, mas com a certeza de que era aquilo que queríamos.
Já com os preparativos em andamento, dia 12/01/15 estávamos em Paris viajando de férias com a família, e ele muito romântico, me levou pra jantar no Café du Trocadéro para apreciar a bela vista da Torre Eiffel. Ele sabia que eu tenho uma paixão de infância pela torre e que esta minha segunda visita à Paris era muito simbólica e importante pra mim.
Então entre uma deliciosa comida, taças de vinho, palavras de amor, surge um lindo anel de noivado e muitas lágrimas de alegria. Me lembro que até as francesas, que jantavam nas mesas ao lado, ficaram emocionadas, bateram palmas e nos acenaram felicitando o momento. Foi lindo! Surreal!
Voltamos de férias e continuamos os preparativos. Bem diferente da maioria dos noivos, o Ildeu foi super participativo e opinou em diversas coisas, o que ajudou a deixar o nosso dia ainda mais a nossa cara. Enquanto eu alucinava de um lado, ele cortava as arestas do outro, e fomos rumo ao equilíbrio em que nós dois ficamos muito felizes.
Uma das minhas “maluquices” foi tentar associar o local do pedido oficial de casamento com o meu novo sobrenome de casada: França, afinal esta palavra estava presente e estaria presente conosco sempre. Então tentamos traduzir isso de forma sutil, delicada e emocionante. Eu mesma comecei a projetar toda a decoração e seus detalhes, procurando sempre saber a opinião do Ildeu.
Foram muitas pesquisas, muitas pastas de fotos, muitas conversas com o noivo, até que consegui traduzir tudo o que queria: sofisticação, delicadeza com um mix de modernidade. Preto (lembrando a noite), dourado (remetendo às luzes de Paris) e rosé (traduzia o romantismo) foi a paleta de cores que escolhi para compor o dia mágico.
O preto, um eterno clássico e que cai bem em qualquer mulher, foi a cor escolhida, inclusive, para o vestido das minhas madrinhas lindas. E para deixá-las ainda mais iluminadas e com toque moderno, detalhes dourados e maravilhosos bouquets de trigo (símbolo da prosperidade e vida nova) com acabamento de laço Chanel preto e orquídeas brancas. Sim, todas as madrinhas ganharam um lindo bouquet da Gallios Arte Floral.
Para as daminhas, optei pela composição oposta às madrinhas. O vestido, assinado por Ander Duarte, teve toda a base em dourado seco e o preto apareceu em sobreposição na saia e na faixa da cintura. E para compor, bouquets de mini rosas chá e rosé, feitos com todo carinho também pela Gallios Arte Floral.
Para os padrinhos: terno preto, camisa branca, gravata “dourado velho” e coursages de trigo e orquídea branca, em total harmonia com o look das madrinhas.
O meu vestido foi confeccionado pela Betânia Coimbra, que soube traduzir toda a mistura de clássico e moderno da minha personalidade, e os sapatos foram Avivar. A tiara da Rosa Maria Acessórios, me coroou como uma verdadeira princesa e a produção da Lutt & Kakau Lopes, me fez apaixonar comigo mesma (rindo alto e feliz).
Bom, então após uma belíssima e emocionante homilia realizada pelo Padre Fernando na Paróquia Santo Inácio de Loyola e ao som da Orquestra Magnificat, fomos comemorar nossa benção no Ilústríssmo Recepções, com a cozinha comandada pelo Meu Buffet.
Na anti-sala do salão eu quis relembrar um pouco o momento do pedido de casamento oficial e assim reproduzimos um café francês com direito à Torre Eiffel, macarrons e um receptivo com acordeón, tocado pelo talentoso Marx Marreiro. Os bem-casados da Adriana Bastos Confiserie, compuseram a ambientação.
Na entrada do salão principal nada melhor do que uma cortina de leds para representar “A cidade luz” … logo depois, nossa mesa de doces (forminhas Enjoy Atelier) e bolo (Atelier dos Doces) trazendo o topo de bolo personalizado “Sr e Sra França“.
Para a mesa da família eu quis trazer a ideia da formação de uma nova família e por isso optei por colocar uma única mesa, dando destaque para as cadeiras dos noivos fazendo a união das famílias. Para isso, nada melhor que uma demostração de carinho do casal: placas decorativas (Gatão e Gatona), produzida pela Barse Casamentos.
Cadeiras douradas com assentos pretos, souplasts dourados, porta guardanapos em pérolas com pingente ouro velho da torre Eiffel e arranjos em tons rosé, davam o toque de harmonia nas sequências de mesas de vidro, toalhas pretas e madeira.
Para os lounges escolhi o contraste de um clássico todo em tons de dourado e linhas curvas, e outro moderno no preto com móveis de linhas retas.
E para dar um toque de descontração, um lounge “retrô interativo”, perto da pista de dança, onde os convidados podiam conferir fotos de casamentos dos nossos pais, avós maternos e paternos. E além disso , tirar fotos nas molduras vazadas disponibilizadas.
No bar captonado dourado colocado perto da pista, os drinks da Alquimia refrescavam os convidados, e também tinham as bebidas da Menimport. Para adoçar a vida e equilibrar a glicose (risos) , carrinho da Brigadeiro de Colher circulando no salão. Para relaxar: Spa dos Pés Taiani Calado. E para aguentar a empolgação da festa até o final, as rasteirinhas Mimo da Festa.
A trilha sonora e animação teve o comando da Banda Atômica, bateria de escola de samba Mestre Linguinha e balões metalizados Laila.
O registro destas horas mágicas, ficou por conta de Val+Wander e Felipe Sampaio Filmes.
E enfim, a Real Eventos foi o grande guia deste longo, mas prazeroso caminho.
O que temos pra hoje? Saudades e belas lembranças deste dia abençoado!

Agora vocês podem conferir como foi tudo de bom mesmo nos cliques de Val + Wander:

P+I_blog-0001
P+I_blog-0003
P+I_blog-0004
P+I_blog-0005
P+I_blog-0006
P+I_blog-0009
P+I_blog-0011
P+I_blog-0013
P+I_blog-0024
P+I_blog-0027
P+I_blog-00028.1
P+I_blog-00028.2
P+I_blog-0028
P+I_blog-0030
P+I_blog-0032
P+I_blog-0033
P+I_blog-0034
P+I_blog-0035
P+I_blog-0036
P+I_blog-0037
P+I_blog-0038
P+I_blog-0039
P+I_blog-0041
P+I_blog-0043
P+I_blog-0044
P+I_blog-0045
P+I_blog-0046
P+I_blog-0047
P+I_blog-0049
P+I_blog-0050
P+I_blog-0051
P+I_blog-0052
P+I_blog-0053
P+I_blog-0063
P+I_blog-0067
P+I_blog-0071
P+I_blog-0075
P+I_blog-0083
P+I_blog-0084
P+I_blog-0087
P+I_blog-0088
P+I_blog-0089
P+I_blog-0090
P+I_blog-0091
P+I_blog-0092
P+I_blog-0093
P+I_blog-0094
P+I_blog-0095
P+I_blog-0096
P+I_blog-0100
P+I_blog-0102
P+I_blog-0103
P+I_blog-0109
P+I_blog-0111
P+I_blog-0112
P+I_blog-0115
P+I_blog-0116
P+I_blog-0119
P+I_blog-0120
P+I_blog-0124
P+I_blog-0126
P+I_blog-0127
P+I_blog-0130
P+I_blog-0133
P+I_blog-0134
P+I_blog-0136
P+I_blog-0140
P+I_blog-0141
P+I_blog-0142
P+I_blog-0143
P+I_blog-0144

Um comentário

Deixe seu comentário



*Obrigatório. O email não será publicado.



voltar ao topo