Seu pet no casamento



4 de janeiro de 2017 - Postado em: Dicas

dog4_jane-e-oswaldo

Muita gente, assim como eu, tem um animalzinho de estimação que é parte da família e quer que ele faça parte de um momento tão especial na vida como o casamento.

Alguns preferem que os pets façam parte de sessões de fotos como as pré casamento e save the date, pois assim se sentem mais seguros de que não haverá estranhamento, já que estarão ali somente com seus tutores e os fotógrafos. Mas outros os querem por perto no altar.

E quem não acha essa ideia uma fofura? Eu fico imaginando os convidados suspirando e achando aquele momento lindo.
Mas algumas coisas devem ser levadas em consideração para que dê tudo certo e, principalmente, que o animalzinho se sinta muito bem.

O primeiro passo é saber se no local onde será a cerimônia de casamento é permitida a presença de animais. É comum que em igrejas e restaurantes, por exemplo, não seja permitido, então é bom que se verifique antes de escolher. Se já teve um sim, agora é cuidar do bem estar do pet.

Se seu animalzinho já está acostumado com muitas pessoas em sua volta fica mais fácil, mas, se não, é bom que tenha uma preparação para evitar stress para ele e para os demais convidados. Aí entra o momento de contratar um profissional que o adestre, para que fique calmo na presença de estranhos e mesmo em meio a barulhos que não está acostumado, como o da música alta.

Caso a ideia seja que ele leve sozinho as alianças até o altar, por exemplo, é preciso ainda mais preparação para que tudo saia nos conformes, com todo mundo achando aquele momento a coisa mais fofa do mundo. Se acha que isso não vai funcionar bem, é melhor que ele entre com uma pessoa que irá acompanhá-lo segurando a guia, talvez um pajem ou uma dama de honra.

Como as crianças, os animais precisam de que alguém fique de olho neles o tempo inteiro. Então vale escolher entre as pessoas mais próximas quem pode dar uma voltinha para que o pet beba água, coma, faça suas necessidades e até mesmo descanse um pouco. Isso lembrando sempre que ele estará em um ambiente que não está acostumado.

Vale ainda preparar com antecedência o animalzinho para vestir uma roupinha diferente ou algum adereço que usará no dia, pois assim evita-se que na hora ele se sinta incomodado.

Do mesmo jeito que a gente vê que daminhas e pajens às vezes saem correndo e não querem entrar com o cortejo, seu animalzinho pode também não querer ir até o altar. Não vale ficar triste, pois o mais importante é que ele se sinta bem e fique feliz em participar.

dog2_jane-e-oswaldo

:: Fotos :: Oswaldo Marra e Jane Magalhães

Já tivemos alguns lindos momentos com cachorrinhos postados por aqui… confiram:

pet0 pet01

dog1_jane-e-oswaldo

pet1 pet2 pet3 pet4 pet5 pet6 pet7 pet8 pet9 pet10 pet11 pet12 pet13 pet14

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Por
Tags:

Deixe seu comentário



*Obrigatório. O email não será publicado.


Voltar ao topo