hora de convidar



4 de novembro de 2012 - Postado em: Dicas , Planejamento
Hora de convidar? Nesse momento tem gente que quer algo bem diferente que marque o casamento com criatividade.
Bom saber que hoje em dia quase tudo é permitido, o essencial é que tenha a cara dos noivos e tenha a ver com o casamento que estão planejando, pois o convite é o primeiro contato dos convidados com o grande dia dos noivos.
O Terra Mulher falou sobre algumas dúvidas sobre como convidar. Vamos à matéria:
Você sabe com que antecedência se entrega um convite? E em plena era da Internet, é válido mandá-lo por e-mail? E o formato deles pode ser criativo ou a etiqueta exige sempre os mais tradicionais? Para esclarecer essas e outras dúvidas, confira as opiniões dos consultores Célia Leão e Fabio Arruda.

1. Com quanto tempo de antecedência devo mandá-los?
É importante entregá-los com tempo suficiente para que os convidados consigam se programar. A consultora de etiqueta Célia Leão recomenda 30 dias antes da data. O também consultor de etiqueta Fábio Arruda indica, no mínimo, um mês de antecedência para pessoas da mesma cidade e, dependendo da distância, até seis meses. 

2. Como devo entregá-los? 
O consultor Arruda afirma que o ideal é que a entrega seja feita pessoalmente, sempre que a distância permitir. “E convite tem de ser para família ou individual. Um para grupo de amigos me parece uma barbaridade”, enfatiza. Célia aposta em entregar pessoalmente para as pessoas mais próximas, como avós e padrinhos, e deixar que a família dos noivos cumpra a tarefa com o resto dos convidados. “Se a pessoa mora longe, pode enviar o convite por correio e dentro de um outro envelope. É simpático colocar um post-it no envelope dizendo que adoraria entregar em mãos, mas a distância não permite”, acrescenta Célia. 

3. Posso convidar por e-mail, sem ter os convites impressos?
Célia e Arruda são enfáticos: “NÃO”. Nem pense nessa hipótese como saída para economizar. “Se fizer isso, estará banalizando o casamento ao máximo”, diz o consultor. 

4. O convite deve ser clássico ou pode ser mais criativo? 
O casamento é o dia dos noivos. Por isso, a opção de convite deve agradá-los. Está mais do que permitido soltar a criatividade ou manter as apostas clássicas. “Mas é legal combinar o tipo de convite com o estilo da cerimônia”, recomenda Célia. 

5. Algumas celebridades internacionais transformaram seus convites em lembranças. Também posso unir as duas coisas para economizar?
A questão causa divergência entre os consultores. Arruda desconsidera a hipótese: “Convite é convite e lembrança é lembrança.” Enquanto isso, Célia identifica a união de convite e lembrança como uma boa aposta: “É simpático, principalmente agora que o mundo não incentiva o consumo em excesso. Pode colocar o convite em um porta-retratos, por exemplo.” 

6. Posso colocar no mural da minha empresa um convite único convidando todos do meu departamento?
Se realmente quiser a presença de todos, pode. “Mas não me parece verdadeiro. Em uma empresa, há pessoas com que você tem afinidade e outras que não. Tem de convidar quem você gosta”, afirma Célia. Arruda complementa a opinião da profissional dizendo que, além de tudo, o gesto traz a dúvida de quantas pessoas realmente vão comparecer ao evento. 

7. Posso convidar apenas amigos e colegas de trabalho mais próximos, mesmo se outros ficarem sabendo?
Pode. Os consultores de etiqueta são categóricos nessa questão. O ideal é contar com a presença das pessoas de que realmente gosta. 

8. Muitos dos meus convidados moram em cidades diferentes do local do casamento. Devo indicar hotéis, pousadas e outros serviços?
É uma atitude simpática. O consultor Arruda aconselha anexar a lista de opções ao convite. Célia indica enviá-la por e-mail. 

9. Devo pedir confirmação de presença dos convidados?
É interessante, porque os bufês cobram por pessoa. Os profissionais recomendam pedir no convite a gentileza de confirmar a presença, fornecer os contatos para tal e a data limite. “Se o convite for destinado à família, é para o casal e os filhos. Caso seja para Sr. e Sra., é apenas para o casal”, explica a consultora Célia. 

10. Posso convidar ex-namorados ou ex-maridos?
O casal pode convidar quem quiser, mas é fundamental pensar se a pessoa pode se incomodar de alguma forma. Afinal, quem quer criar inconvenientes bem na data do casamento? Se a convivência for pacífica e amistosa, não há problemas, segundo os consultores.

Vejam agora alguns modelitos diferentes dos tradicionais convites de casamento que encontrei nas minhas andanças pela net:

Por
Tags:

Como “enxugar” uma lista de convidados para o casamento



8 de setembro de 2012 - Postado em: Planejamento
Uma etapa que pode ser dolorosa durante os preparativos do casamento, a formação da lista de convidados requer objetividade e critério. Por ser um momento único na vida dos noivos, é normal que a vontade de fazer com que todos os que estão a sua volta compartilhem desse momento. Mas a realidade da grande maioria dos casais não permite isso: além dos gastos com a cerimônia em si, existem outras despesas decorrentes dessa união, como a provável viagem de lua de mel, a montagem e a decoração da casa ou apartamento em que viverão a partir daí (ainda assim levando-se em conta que o casal já possui imóvel próprio, porque senão já viu, né!?!), e os planos para o futuro.

Quem não pode deixar de ser chamados são os parentes próximos aos noivos (porque o primo do primo do tio, só se for mais que isso, um amigo pessoal mesmo) e os amigos, estes sim os conhecidos como a sua família escolhida. Por isso, não se sinta mal em não poder convidar a grande parte dos somente-conhecidos que fazem parte do seu cotidiano, pois estes certamente compreenderão, na maioria das vezes, e não deixarão de torcer pela sua felicidade pelo simples fato de não ter sido chamado para um evento que, como já foi dito, requer um número limitado de convidados.

Algumas técnicas podem ajudar os noivos a “fechar a lista” dos convidados como definir desde o início qual tipo de festa será realizada, de acordo com o perfil e o bolso dos noivos, pais dos noivos etc…; e fazer uma lista maior, e a partir de uma “reunião” do casal formar a lista definitiva.

Um cuidado a se tomar é só contratar o número total de convidados com o bufê a partir da confirmação expressa dos convidados, o que não garante totalmente o sucesso da empreitada, pois imprevistos acontecem. As empresas normalmente calculam um valor (alto, por sinal) por cada convidado. Então, para que o prejuízo não seja muito grande, procure assegurar pelo menos uma intenção clara de seu convidado em participar desse grande dia para o casal.

           

Lista definida pelo casal, ouvido vários palpites de pais, outros parentes e amigos (pessoas que vão ajudar realmente no evento, pois palpiteiro que só atrapalha tá fora), é hora de fechar os contratos da que dependem do número de convidados, e torcer para que tudo dê certo e… boa festa aos noivos!!

|acho que ainda vamos falar muito sobre isso aqui|

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Por
Tags:
Voltar ao topo