Carregando..
guia de fornecedores
ou

Pausa para a leitura :: Por que os homens fazem sexo e as mulheres fazem amor?

Mais
Pausa para a leitura :: Por que os homens fazem sexo e as mulheres fazem amor?

por Isabela Lapa*

A Elaine e o Ramiro, amigos especiais, me convidaram, com muito carinho, para faz uma coluna neste blog que eu adoro. A ideia é falar de livros e sobre livros. O objetivo da coluna é apresentar livros leves, de leitura agradável e rápida, que permitam que os noivos “relaxem” em meio aos inúmeros preparativos e às preocupações que tem em mente na época do casamento.
Aceitei o convite com muita honra e espero contribuir com um pouco de prazer e distração neste momento tão único e importante na vida dos noivos. Para começar, escolhi um livro que considero muito interessante: Por que os homens fazem sexo e as mulheres fazem amor?, de Allan e Bárbara Pease.

Neste livro, os autores explicam de forma bem humorada e com base em estudos científicos, as diferenças entre os homens e as mulheres: mulheres falam muito, são sentimentais, choram por qualquer motivo e conseguem fazer inúmeras coisas ao mesmo tempo; os homens, por sua vez, entendem de mapas, estacionam em qualquer local, mas não conseguem, por exemplo, falar ao telefone enquanto escutam música.
Entre os diversos temas tratados no livro temos:
– Por que as mulheres se desesperam com o silêncio dos homens;
– Por que os homens não devem mentir para as mulheres;
– Por que as mulheres são mais fiéis do que os homens;
– Por que os homens monopolizam o controle remoto;
– Por que as mulheres têm dificuldade de estacionar junto à calçada;
– Por que os homens detestam críticas;
– Por que quando estressados os homens se calam e as mulheres falam tanto.
Com essas e inúmeras outras questões do cotidiano, a leitura nos mantém entretidos e possibilita várias risadas, afinal, deparamos com inúmeras situações cotidianas e pensamos: “nossa, é assim mesmo!”.

É uma leitura simples, rápida, direta e prazerosa, que facilita o convívio com o sexo oposto, porque nos ensina que certas coisas não são controladas de acordo com a nossa vontade. Elas são como são e pronto! 

Cabe salientar, no entanto, que psicólogos e estudiosos criticam o livro sob o argumento de que ele não possui cunho científico e que as informações nele contidas não são conclusivas. Contudo, ao meu ver, tendo ou não fundamento ou embasamento, as situações são bem parecidas com as que vivenciamos no dia a dia e acredito que a leitura também é válida quando traz prazer e diversão.

Espero que tenham gostado da primeira dica e que possam se divertir com a leitura. Em breve novos livros serão apresentados aqui!
(*) Isabela Lapa é advogada e
uma das criadoras do delicioso blog Universo dos Leitores

fornecedores


voltar ao topo